Pesquisar neste blog

11 de jul de 2013

Uma Oração de Blaise Pascal

Não rogo por saúde nem por doença, vida ou morte, mas que possa usar minha saúde e minha doença,minha vida e minha morte em Tua glória. Somente Tu sabes o que me é conveniente. És meu Mestre soberano. Opera em mim conforme a Tua vontade. Concede-me ou toma de mim, de acordo com Teu intento, não o meu. Sei apenas, Senhor, que devo seguir-Te e não Te ofender. Ademais, não sei o que é bom ou ruim. Não sei o que me é propício,saúde ou doença, riqueza ou pobreza, nem qualquer outra coisa deste mundo. Esse entendimento está além da capacidade dos homens, ou dos anjos, e permanece oculto entre os segredos de Tua providência, que venero, mas não me atrevo a sondar.
Fonte: Campos de Boaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário