Pesquisar neste blog

16 de jan de 2012

Igreja Emergente: Um Assalto à Palavra de Deus - John Macarthur

    Conquanto Martinho Lutero tenha convocado a igreja cristã de volta à Escritura Sagrada, e à simplicidade do evangelho, alguns movimentos modernos, como a Igreja Emergente, ressuscitaram o “mistério” e questionam a tradicional compreensão do evangelho.

    “Queremos abraçar o mistério, em vez de conquistá-lo”, declaram os líderes do movimento. Uma de suas figuras eminentes foi citada na Christianity Today, com estas palavras: “Não acho que tenhamos compreendido o evangelho até agora... Nem os liberais, nem nós mesmos. Nenhum de nós conseguiu chegar à ortodoxia”.

    As igrejas emergentes compõem uma rede informal de comunidades em todo o mundo, acreditando que o caminho para Deus, nos dias de hoje, deve ser focalizado de preferência nos relacionamentos e nas ideias emergentes, em vez de repousarem sobre as cruas verdades e as tradicionais declarações de fé. Elas favorecem o diálogo sobre a doutrina, estando cheias de pessoas que afirmam não mais se sentirem à vontade na igreja tradicional. Dentro das paredes das igrejas emergentes, estão sendo colocados sofás, em lugar dos bancos de madeira, com as conversações substituindo as pregações, transigências-concessões em vez de convicções e questionamentos em lugar da aceitação das verdades bíblicas. 
    O Dr. John MacArthur, um conhecido escritor e pastor, externou sua preocupação a respeito da Igreja Emergente, durante uma visita para responder perguntas noGenesis’ Creation Museum. Embora os líderes do movimento afirmem que o evangelho não pode ser claramente entendido, eles presumem saber uma coisa com certeza: “A Bíblia não diz o que as pessoas tradicionalmente pensam que ela diz”. Como vemos, aIgreja Emergente é, simplesmente, um dos últimos assaltos à veracidade da Palavra de Deus.

    “[Os emergentes] estão querendo dizer que Deus pode ter falado, mas atrapalhou-se e não tinha certeza do que estava dizendo. Afirmar que a Escritura não é clara é apenas outra maneira de minar a autoridade da Bíblia”, explica MacArthur. Ele explora os assaltos contra a verdade, no passado e no presente, em seu livro “A Guerra pela Verdade”. Vejamos uma entrevista pessoal deste defensor da verdade:

Não ouça a verdade, não fale a verdade, nem siga a verdade - “Este não é um movimento intelectual, nem um movimento que tenha descoberto qualquer evidência, que negue a inerrância e autoridade [da Bíblia]. Trata-se de um movimento de pessoas que não querem aceitar a clareza da Escritura”, diz MacArthur. Ele se sentou com a editora da revista “Answers”, Pam Porch, a fim de responder perguntas sobre a Igreja Emergente. Salomon Porch, pastorado por Doug Pagitt, é um ministro popular da Igreja Emergente, em Mineapolis, Minesota. Esta e outras igrejas emergentes
abraçaram o mistério, colocando pouca ênfase na verdade bíblica.

    “Este tipo de pensamento é muito conveniente. Pois, se a Palavra de Deus não é clara, então não temos responsabilidade em segui-la. Neste caso, ela permite que tomemos nossa posição sobre o homossexualismo, o sexo antes do casamento, e outras coisas, como acender velas, usar incenso, visualizar uma imagem especial de Jesus, e fazer caridade aos pobres”, ele observou.

    Ora, afirmar que a Bíblia não é suficientemente clara é um assalto à sabedoria e à integridade de Deus conforme MacArthur lembra aos leitores, na introdução do seu livro. Infelizmente, algumas livrarias evangélicas estão reservando seções inteiras de livros à promoção do movimento da Igreja Emergente. MacArthur explica as várias razões para o explosivo crescimento deste movimento.

    “Se [os emergentes] acreditam em tudo, eles não podem ofender pessoa alguma, nem têm autoridade para dizer coisa alguma. Eles se embasam nas experiências negativas das pessoas que cresceram dentro da igreja tradicional. Basicamente, eles podem se definir pelas experiências familiares à sua cultura”.

Dê-me Jesus - Mas sem exigir que eu mude coisa alguma em meus caminhos - MacArthur levantou outra questão sobre o artigo da Christianity Today. Ele o considerou uma metáfora para todo o movimento. Uma senhora jovem declara que ama Donald Miller, autor do Blue Jazz, afirmando que deseja ser religiosa, mas que não está preparada para permitir que a religião modifique o seu estilo de vida. Ela diz:
    “Sou uma garota de Jesus, mas também gosto de sair à noite para tomar uns goles de tequila com meus amigos”.

Duvidando da Palavra de Deus – Será esta uma batalha exclusiva da cultura moderna? A gravura na capa do livro de MacArthur é a serpente no Jardim do Éden, a qual dá aos leitores uma ideia de como a batalha tem prosseguido: “O assalto jamais cessou, desde o Éden”, ele diz. “Ele simplesmente cresce, cresce e cresce. Assume formas diferentes e se move em toda direção, conforme o gosto da multidão e o espírito da era o exijam”.

    As pessoas não apenas têm questionado a Palavra de Deus, desde o início dos tempos, como os cristãos de hoje até duvidam da existência do Deus da Palavra. MacArthur atribui tais dúvidas a uma visão superficial da Escritura. Como exemplo, ele observa como poucos seminários cristãos crêem e promovem a interpretação literal da narrativa da criação na Bíblia.

    MacArthur dedicou-se à importância das origens em seu livro anterior - The Battle for the Beginning - e afirma que faz a mesma pergunta, quando discute a narrativa da criação com outras pessoas: “Em que ponto você começa a crer na Bíblia? Você hesita ao ler Gênesis 4, Êxodo, Deuteronômio, em decidir que são [narrativas] verdadeiras?”

O que diz a História? - MacArthur diz que a Igreja Emergente promove uma versão da história da igreja contrária à que ele dá aos seus leitores em “Guerra pela Verdade”:

    “Todos os herois da fé acabam se tornando tolos. Enquanto os anti-herois, os tolos que praticam transigências-concessões e não tomam uma posição, tornam-se os herois. Isto significa torcer ao máximo a história”, ele diz. “[A Igreja Emergente] anula a Reforma, a fim de ir de volta a uma espiritualidade medieval quase cristã”.

Como chegamos à Igreja de Hoje?
- Falando sobre a igreja de hoje, MacArthur escreve: “É bem possível que haja mais engajamento de sabotadores da doutrina e do terrorismo espiritual do que em qualquer outra geração na história da igreja. A ignorância bíblica dentro dela pode ser mais profunda do que em qualquer outro tempo, desde a Reforma Protestante.”

    Ele atribui tal coisa aos 20 anos do movimento “com propósito”, amistoso ao buscador, que ele diz que arrancou o ensino bíblico, especialmente a pregação expositiva, para fora do púlpito: “Você acaba tendo um conhecimento muito marginal da igreja, amplamente preparado por pessoas não convertidas”.... Ele prossegue: “Escutei um pastor afirmar: ‘Ora, eu creio que a Palavra de Deus é mais cortante do que espada de dois gumes’, ao que respondi: ‘Mas, saiba que, quando eu o escuto pregando, você apenas conta uma porção de estórias e de insights culturais.’” 

   MacArthur afirma que as pessoas lhe dizem sempre que para ele é mais fácil pregar a verdade do que para outros pregadores, porque ele tem mais coragem, porque é ousado. Mas ele explica: “A única razão da minha coragem e ousadia é a minha crença na Escritura e por causa desta crença eu sou fiel à Escritura e ao Deus da Escritura”.

A Igreja de amanhã vai sobreviver? - O Dr. MacArthur está preocupado com este último assalto à Palavra de Deus. Como alguém que tem defendido a verdade, verso por verso, durante mais de 30 anos, ele confia em que a verdade jamais será abalada:“Não importa quantos desvios aconteçam, sempre teremos a verdade,”, ele diz. “Contudo, os cristãos têm obrigação de proteger e defender a verdade”. Conforme ele declara no livro Truth War, “É nosso dever obedecer, proclamar e transmitir esta verdade às próximas gerações (1 Timóteo 6:20-21). Nós, que amamos Cristo e cremos na verdade incorporada ao Seu ensino, devemos encarar a realidade desta batalha, que está rugindo ao nosso redor. Precisamos fazer a nossa parte, conforme a guerra que houve antigamente, em favor da verdade. Temos a sagrada obrigação de aderir à batalha e contender pela fé uma vez entregue aos santos”.

Um comentário:

  1. As Igrejas emergentes estão por todo lugar, tenho tomado conheçimento do verdadeiro Evangelho e estou encontrando dificuldades de encontrar um Ministerio Bíblico.

    Hoje em dia a batalha começa até com os próprios irmãos da igreja, esses dias eu estava na igreja e vi uma mãe que fez o penteado do jogador "NEYMAR" em seu filho, ela foi exortada pelo Pastor e ela ficou IRRITADA, está cada vez mais dificil.

    Se alguem de campinas ver esse post e puder me ajudar por favor, é um pedido de ajuda, preciso de um Ministério sério com as escrituras !

    PAZ E GRAÇA.

    ResponderExcluir