Pesquisar neste blog

18 de fev de 2011

As Divisões nem Sempre são Más - A. W. Tozer


Quando unir-se e quando dividir-se, eis a questão, e uma res­posta abalizada exige a sabedoria de um Salomão.

Alguns resolvem o problema de maneira simples e prática: Toda união é boa e toda divisão é má. Muito fácil. Mas esta ma­neira simplista de tratar do assunto ignora as lições de história e se esquece das profundas leis espirituais que regem a vida do homem.

Se os homens bons desejassem a união e os maus a divisão, ou vice-versa, isso simplificaria as coisas para nós. Ou se pudesse ser mostrado que Deus sempre une e o diabo sempre divide, seria fácil encontrar nosso caminho neste mundo confuso. Mas as coisas não são assim.

Dividir o que deve ser dividido e unir o que deve ser unido faz parte da sabedoria. A união de elementos heterogêneos jamais é boa mesmo que possível, nem a divisão arbitrária de elementos se­melhantes. Isto se aplica certamente tanto às coisas morais e reli­giosas, como às políticas e científicas.


Deus foi quem fez a primeira divisão, quando separou a luz das trevas no momento da criação. Esta divisão estabeleceu a regra para todo o comportamento divino na natureza e na graça. A luz e as trevas são incompatíveis. Tentar ter ambas no mesmo lugar ao mes­mo tempo é tentar o impossível e o resultado será sempre nulo, nem uma nem outra, mas obscuridade e escuridão.

No mundo dos homens, atualmente são poucos os contornos que se destacam. A raça acha-se decaída. O pecado trouxe confusão. O trigo cresce junto com o joio, as ovelhas e os cabritos coexis­tem, as terras dos justos e injustos ficam lado a lado na paisagem, a missão tem o bordel como vizinho.

As coisas, porém, não serão sempre assim. Está chegando a hora em que as ovelhas serão separadas dos cabritos, o joio do trigo. Deus dividirá novamente a luz das trevas e todas as coisas se agruparão segundo a sua espécie, O joio irá para o fogo junto com o joio, e o trigo para o celeiro com o trigo. A névoa se levantará como acontece com a neblina e todos os contornos surgirão nítidos. O infer­no será sempre reconhecido como inferno e o céu irá revelar-se como o lar de todos os que possuem a natureza do Deus único.

Aguardamos com paciência essa hora. Enquanto isso, para cada um de nós e para a igreja onde quer que apareça na sociedade humana, a pergunta repetida deve ser: Com o que devemos unir-nos e do que separar-nos? A questão de coexistência não existe aqui. O trigo cresce no mesmo campo com o joio, mas deve haver polinização mútua entre eles? As ovelhas pastam junto aos cabritos, mas devem procurar cruzamento entre as espécies? Os injustos e os justos gozam da mesma chuva e do mesmo sol, mas devem esquecer suas profundas diferenças morais e casar-se?

A resposta popular a estas perguntas é afirmativa. Unir-se sem­pre e os homens serão irmãos apesar de tudo. A unidade é tão pre­ciosa que preço algum é demasiado para alcançá-la e nada é sufi­cientemente importante para manter-nos separados. A verdade é sufo­cada para celebrar a festa de casamento do céu e do inferno, e tudo isso a fim de apoiar um conceito de unidade que não se baseia na Palavra de Deus.

A igreja iluminada pelo Espírito não aceita isso. Num mundo caído como o nosso a unidade não é um tesouro que deva ser com­prado ao preço da transigência. A lealdade a Deus, a fidelidade à verdade e à preservação de uma boa consciência são jóias mais pre­ciosas do que o ouro de Ofir ou os diamantes extraídos da mina. Por causa dessas jóias homens sofreram a perda de propriedades, a prisão e até a morte; por elas, mesmo em épocas recentes, por trás das várias cortinas, os seguidores de Cristo pagaram até o último centavo o preço de sua devoção e morreram silenciosamente, des­conhecidos e não aplaudidos pelo grande mundo, mas conhecidos de Deus e caros ao seu coração paterno. No dia em que forem decla­rados os segredos de todas as almas, eles irão apresentar-se para receber as obras feitas no corpo. Esses são certamente filósofos mais sábios do que os seguidores religiosos da unidade sem significado, que não possuem coragem suficiente para colocar-se contra as modas correntes e que clamam por irmandade só porque tal coisa acha-se no momento em foco.

“Divida e conquiste” é o refrão cínico dos líderes políticos ma­quiavélicos, mas Satanás sabe também como unir e conquistar. A fim de colocar uma nação de joelhos o ditador em potencial precisa primeiro uni-la. Através de apelos repetidos ao orgulho nacional ou à necessidade de vingar-se de alguma injustiça passada ou presente, o demagogo consegue unir a população à sua volta. Depois disso é fácil dominar os militares e submeter o legislativo. Segue-se então, na verdade, uma unidade quase perfeita, mas trata-se da unidade do curral ou do campo de concentração. Vimos isto acontecer várias vezes neste século, e o mundo irá vê-la uma vez mais quando as nações da terra se unirem sob o Anticristo.

Quando as ovelhas confusas começam a cair num despenhadeiro, a ovelha que quiser salvar-se individualmente precisa separar-se do rebanho. A unidade perfeita em tal momento só pode significar destruição total para todos. A ovelha sábia, para salvar sua própria pele, se afasta.

O poder se encontra na união de coisas homogêneas e na di­visão das heterogêneas. Talvez aquilo que precisamos nos círculos religiosos de hoje não seja mais união, mas uma certa divisão sábia e corajosa. Todos desejam a paz, mas pode ser que o reavivamento use a espada.

Fonte: Discernimento Cristão

10 comentários:

  1. Olha, gostaria de falar uma coisa sem demagogia. Este blog é o melhor endereço eletrônico cristão do Brasil, eu ja olhei muitos sites e outros blogs, inclusive todos os que vc recomenda por exemplo. Mas este blog reúne uma coleção de videos e textos de grandes autores reformados de grande interesse para o povo de Deus. Eu entro todo dia aqui para ver se tem atualização e recomendo sempre que converso com algum irmão.

    Não desanime e mantenha firme, porque com certeza na vida de pelo menos uma pessoa foi como um presente do céu.

    abraço

    Gleidson reis

    ResponderExcluir
  2. Caro Gleidson. Fico profundamente feliz de saber que este blog tem sido instrumento de Deus para edificar meus irmãos! Dá trabalho manter um blog, mas são depoimentos como esse que me incentivam a continuar.
    Que Ele continue me dando sabedoria para selecionar o material a ser postado.
    Que Deus seja glorificado e sua igreja edificada!
    De seu irmão e conservo em Cristo, Daniel.

    ResponderExcluir
  3. Oi Daniel,
    cara, gostei muito do seu blog. Comecei a segui-lo e a divulga-lo.
    Se quiser dêuma olhada nomeu blog tbm:
    http://guardianofjoy.blogspot.com/

    Que Deus abençoe e edfique muitas vidas através da sua vida.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Gleidson...,continue edificando vidas, debaixo da Graça de Deus.

    Em relação a suas recomentaçõe...
    muito bom o site Defesa do Evangelho, e o melhor, é bem brasileiro, que Deus abençõe o Pastor Paulo Junior (ele tem sido bastante criticado no youtube, por causa de algumas pregações para jovens)

    Porém...
    O Pulpito Cristão!!!, na boa, mas a postagem deles sobre masturbação seja ser embaraçosa..., nada a ver aquela história de "existe uma alternativa"

    Grata pelo seu blog
    Cris

    ResponderExcluir
  5. Olá Dudu!
    Obrigado por visitar o blog. Espero que tenha sido edificante.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Olá Cris.
    Criei este blog com o intuito de divulgar um material cristão de qualidade que eu havia acumulado por alguns anos, e que na época quase não havia disponível na Internet. Graças à Deus, outros irmãos foram igualmente tocados e hoje dispomos de um vasto e excelente acervo cristão na web. Quando meu material acabou, passei a selecionar o que havia de melhor e postá-lo aqui (sempre citando a fonte, claro!).
    Os blogs recomendados são algumas das fontes dos meus textos e vídeos. Não concordo com TODAS as opiniões de todos os blogs, mas na sua maior parte são muito bons. Julgo tudo e retenho o que é bom...
    No caso do Púlpito Cristão, gosto de me manter informado sobre o estado geral da igreja evangélica brasileira. É mais ou menos um canal de notícias...
    Abraços.
    Daniel

    ResponderExcluir
  7. Faço minhas as palavras de Gleidson Reis. Muito obrigada, irmão, aqui de Portugal. Que Deus o continue a usar para Sua glória e edificação de muitas vidas.
    Filomena Branco

    ResponderExcluir
  8. Amém Filomena!
    Fiquei surpreso ao saber que o blog chegou tão longe!
    Abraços!
    Daniel

    ResponderExcluir
  9. Evaldo O> Florindo30 de jun de 2011 15:40:00

    Daniel, faz juz o titulo do teu blog,PEROLAS DO EVANGELHO,para mim isso é um tesouro, deveriamos pegar essas mensagens gravadas e em textos e pregalas nas portas e janelas de nossas igrejas evangelicas,como disse o pastor Hernandes Dias Lopes, nossas igrejas precisan passar por uma reforma, e com urgencia.Que Deus alimente cada dia mais esse teu animo para continuar,soprando esse vento para os quatro cantos do nosso Brasil.

    ResponderExcluir