Pesquisar neste blog

15 de mai de 2010

O cristão, o dinheiro e os bens materiais


TEXTO BÁSICO
Mt 6:19-33

O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. Fp 4:19

Um dos temas mais polêmicos e controversos dentro das comunidades cristãs é o tema do dinheiro e seu uso. Isso se deve à falta de um conhecimento claro, entre o povo de Deus, do que a Bíblia nos ensina sobre o dinheiro, sobre os bens materiais e nossa relação com eles sob a Nova Aliança. Nesta lição, vamos estudar os principais textos bíblicos relacionados a este tema.



1 - O que a Bíblia ensina sobre o cristão e o dinheiro
Ser próspero é uma benção de Deus, que ele dá ao homem que lhe apraz segundo sua soberana vontade, mas não existe nenhum ensinamento bíblico de que todos os cristãos se enriquecerão. A Bíblia não condena o dinheiro em si, mas o amor ao dinheiro. Não condena alguém por ser rico ou muito próspero, mas condena a busca por riquezas, como também pôr o coração nas riquezas. Alguém que dedica sua vida ao acúmulo de riquezas, se torna escravo delas. Ninguém pode servir a Deus e ao dinheiro ao mesmo tempo.
I Tm 6:6-11, Pv 23:4-5, Ec 5:10, Rm 12:16, Tg 4:1-3
A Bíblia nos ensina a pedir a Deus que supra nossas necessidades, ele bem sabe que necessitamos dos bens materiais, mas não devemos viver ansiosos ou inquietos por essas coisas, devemos crer em Deus e colocar nossa fé nele, e assim descansar. O foco da vida cristã é a eternidade, seu tesouro e seu coração devem estar nos céus, não na terra. Se bem administrada, a riqueza é uma grande benção.
Lc 12:15, Cl 3:1-4, Mt 6:11, Rm 14:17, I Co 15:19,
É importante também não cair nos extremos, a Bíblia não ensina que devemos ser pobres. Devemos trabalhar e buscar a benção do Senhor (Paulo também trabalhava: At 18:3). Como vimos, a Bíblia nos garante que Ele nos suprirá todas as necessidades!
Ef 4:28, Gn 3:19, Pv 6:6-11

2 - A vontade de Deus é a equidade
A Bíblia também ensina que a Igreja deve ser uma comunidade fraterna, de auxílio mútuo. Cada um deve contribuir de acordo com as suas posses. O objetivo não é que uns enriqueçam e outros empobreçam.
II Co 8:12-15, At 2:44-45, I Jo 3:17
Os ricos não devem colocar sua confiança no dinheiro, mas em Deus, e devem ser generosos, pois alguém que confia nas riquezas dificilmente entrará no Reino de Deus.
I Tm 6:17-19, Mc 10:24-25

3 - Quanto aos ministros
Segundo a Bíblia, o presbítero (o ministro da Palavra: presbítero, pastor, bispo etc.) tem o direito de receber salário, como também pode viver exclusivamente do evangelho.
I Tm 5:17-18, I Co 9:3-14, Fp 4:15-19

4 - Sobre a oferta
Os cristãos devem ser generosos em suas ofertas. Ofertando não por obrigação, mas com alegria, para suprir as necessidades dos santos e glorificar a Deus. Deus prospera o cristão que oferta. II Co 9:6-15
Existe também a oferta sacrificial. Essa oferta não é uma obrigação, no entanto, ela nos serve para mostrar o que é importante pra nós, onde está nossa confiança e o que realmente amamos. Mc 12:41-44

Devemos nos lembrar que a Bíblia é a Palavra de Deus, logo, obedecer a Bíblia, é obedecer a Deus. No fim das contas, a grande pergunta é: Onde está seu tesouro? O que é importante para você? Qual a dedicação da sua vida?

Daniel Solano

Nenhum comentário:

Postar um comentário