Pesquisar neste blog

30 de dez de 2010

Você quer Deus? - Paul Washer

28 de dez de 2010

Satanás Considera o Servo que Deus Usa - Charles Spurgeon



Quão incertas são as coisas terrenas! Quão tolo é aquele crente que coloca seu tesouro em qualquer outro lugar que não nos céus! A prosperidade de Jó prometeu tanta estabilidade quanto qualquer coisa debaixo da lua pode dar. Aquele homem tinha à sua volta uma grande casa com servos, sem dúvida, dedicados e ligados a ele. Ele havia acumulado riquezas do tipo que não se desvalorizam repentinamente: ele tinha bois, jumentos e gado. Ele não precisava ir a mercados e feiras a fim de comercializar seus bens para adquirir alimento e vestimenta, pois ele praticava a agricultura em grande escala ao redor de sua propriedade e, provavelmente, cultivou ali mesmo tudo o que seu padrão de vida exigia. Seus filhos eram numerosos o bastante para prometer uma longa linha de descendentes. Sua prosperidade não precisava de nada para consolidar-se; já havia chegado ao máximo. Onde estaria o que poderia diminuí-la?

26 de dez de 2010

Vire Homem! - Paul Washer

22 de dez de 2010

Frases 39 - Matthew Henry


"Alegria santa é o óleo que lubrifica as rodas de nossa obediência."

"A maior prova de nosso amor a Cristo é a obediência às leis de Cristo... O amor é a raiz; a obediência é o fruto."

"Nosso amor pelo Senhor não merece nem mesmo ser mencionado, mas seu amor por nós nunca será suficientemente exaltado."

"O amor fraternal é a marca dos discípulos de Cristo."

19 de dez de 2010

A Vida Cheia do Espírito - A. W. Tozer

Todo Cristão pode Receber um Derramamento Abundante do Espírito Santo

Enchei-vos do Espírito. Efésios 5.18

Que todo cristão pode e deve ser cheio do Espírito Santo dificilmente parece ser tema de um debate entre cristãos. No entanto, alguns argumentam que o Espírito Santo não é para simples cristãos, mas apenas para ministros e missionários. Outros sustentam que a porção do Espírito recebida na regeneração é idêntica àquela re­cebida pelos discípulos no Pentecostes e qual­quer esperança de uma plenitude adicional após a conversão simplesmente está baseada no erro. Alguns expressarão uma vaga espe­rança de que algum dia poderão ser cheios do Espírito, e ainda outros evitarão o assunto alegando que pouco sabem a respeito e que este tema só pode causar confusão.

14 de dez de 2010

Plena Satisfação em Deus, partes 5 e 6 - John Piper


6 de dez de 2010

Você é salvo? - John Piper

4 de dez de 2010

Neopentecostalismo: Entrevista com Augustus Nicodemus


Abaixo publicamos a entrevista do Rev. Augustus Nicodemus cedida à Enfoque Gospel:

ENFOQUE – Como o senhor analisa hoje o cenário evangélico brasileiro?

Augustus: Vivemos um momento de grandes mudanças no cenário brasileiro evangélico, mudanças que começaram a ser gestadas quando as igrejas evangélicas em décadas passadas passaram a abandonar o referencial da Reforma protestante, o referencial da própria Escritura Sagrada, a Bíblia, e passaram a se entender como um movimento voltado para a satisfação das necessidades imediatas e materiais dos seus aderentes e a aferir o sucesso espiritual pela prosperidade material. As igrejas neopentecostais continuam a crescer e continuam a não ter rumo teológico algum, escandalizando cada vez mais a opinião pública, envergonhando os evangélicos com práticas e costumes bizarros e estranhos, e com escândalos que ganham a mídia e que revelam os intestinos dessas igrejas. Espanta-me o fato que a teologia da prosperidade continua crescendo apesar de tudo.

2 de dez de 2010

Como Glorificar a Deus no Trabalho? - John Piper

25 de nov de 2010

O chamado do alto - anônimo

Se Deus tem chamado você para que seja verdadeiramente como Jesus com todas as forças de seu  
espírito, Ele o estimulará para que leve uma vida de crucificação e de humildade e exigirá tal obediência que você não poderá imitar aos demais cristãos, pois Ele não permitirá que você faça o mesmo que fazem os outros, em muitos aspectos.

Outros, que aparentemente são muito religiosos e fervorosos, podem ter a si mesmos em alta estima, podem buscar influência e ressaltar a realização de seus planos; você, porém, não deve fazer nada disso, pois, se tentar fazê-lo, fracassará de tal modo e me¬recerá tal reprovação por parte do Senhor, que você se converterá em um penitente lastimável.

23 de nov de 2010

Frases 38 - Thomas Watson


"Há tanta diferença entre as alegrias espirituais e as terrenas quanto entre um banquete saboreado e outro pintado na parede."


"Amizade falsa é pior do que dinheiro falso."


"O amor é a única coisa com que podemos pagar a Deus na mesma moeda... Não podemos pagar-lhe tintim por tintim, mas devemos amá-lo generosamente."


"As pessoas que não têm Cristo como Rei para reinar sobre elas jamais terão seu sangue para salvá-las."

21 de nov de 2010

As marcas do verdadeiro cristão - Paul Washer


18 de nov de 2010

A Verdadeira Salvação Através de Jesus Cristo - John MacArthur

14 de nov de 2010

Frases 37 - J. I. Packer


"A religião em que nosso Senhor foi criado era, antes e acima de tudo, uma religião de sujeição à autoridade de uma Palavra divina escrita."

"Jesus considerava-se a chave para as Escrituras, e estas a chave para ele próprio."

"Submeter-se à Palavra de Deus é um ato de fé; qualquer questionamento ou tentativa de alterá-la é demonstração de incredulidade."

"Um pouco de conhecimento de Deus vale muito mais do que uma grande quantidade de conhecimentos sobre Ele."

13 de nov de 2010

O Porco - Paul Washer

8 de nov de 2010

A eleição dos bispos romanos - José Grau

A eleição dos bispos romanos


Se um cidadão romano dos primeiros séculos da era cristã, ressuscitado, assistisse no Vaticano, em Junho de 1963, à eleição e coroação de Paulo VI — ou à de qualquer outro Pontífice moderno —, não entenderia nada do que tais cerimónias e práticas da Roma papal significam.

Certa apologética católica se serve, com não pouco êxito, do que poderíamos chamar uma grande «ilusão de perspectiva histórica», consistente em fazer crer que a Igreja romana foi, e continua sempre a mesma desde o primeiro século até aos nossos dias. Como se tudo o que crê e pratica, salvo certas ninharias de detalhe e forma, remontasse basicamente até ao próprio São Pedro. Deste modo, o Catolicismo romano pretende dar a impressão de que o bispo de Roma foi sempre não só bispo de uma «diocese» (como qualquer outro bispo católico), mas Cabeça visível da Igreja universal e Pontífice, «bispo dos bispos de todo o orbe», na sua qualidade de suposto Vigário de Cristo. Assim, se tenta fazer crer que as tradições romanas remontam à antiguidade apostólica e são, portanto, garantia de verdade e de autêntica Igreja.

6 de nov de 2010

Plena Satisfação em Deus, partes 3 e 4- John Piper


30 de out de 2010

Frases 36 - William S. Plumer


"Uma boa consciência é o melhor tesouro já possuído, o melhor prazer já experimentado, a melhor honra já conferida."

"Cada uma das obras de Deus é grandiosa à sua maneira. Todos os anjos e todos os homens unidos não poderiam criar um gafanhoto."

"Quando damos a Deus tudo o que temos e somos, entregamos-lhe simplesmente o que lhe pertence."

"Se Deus não fosse onisciente, o coração humano iria enganá-lo."

11 de out de 2010

Seja um Homem Bíblico - Paul Washer

7 de out de 2010

Pastor ou gerente? Igreja ou empresa? - Isaltino Gomes Coelho Filho

A questão não é nova. E me defino logo: a igreja não é empresa e o pastor não é gerente eclesiástico.
Sei que um pastor deve ter noções de liderança de grupo e que uma igreja precisa de regras de vivência administrativa. Inclusive, por ser pessoa jurídica, se submeter às leis do país. Mas igreja não é empresa. Igreja é igreja, algo totalmente singular e distinto de qualquer outra organização. E deve ser pastoreada por homens que sejam pastores. Deus deu pastores à igreja (Ef 4.1) e não administradores de empresa. Gerentes devem ficar em empresas, e pastores nas igrejas.

A liderança da igreja não se forma em escolas de administração nem em cursos de liderança. É carismática. Os charismata do Espírito são para fazer a igreja viver. Sem os dons do Espírito a igreja pode ser uma instituição admirável, funcionando bem, como uma máquina azeitada, mas corre o risco de não ser mais igreja. Por charisma não me refiro a curas, línguas, ou sua interpretação. Nas listas de dons do Novo Testamento, estes não são os primeiros alistados. Não discutirei dons, aqui. Posso discuti-los em outra ocasião, mas agora afirmo o seguinte: a igreja e o ministério pastoral têm sido descaracterizados por causa de um enfoque equivocado. Os apóstolos pediram à igreja que escolhesse homens de boa reputação para administrar um problema da igreja, e afirmaram: “Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra” (At 6.4). Esta é a função primordial do pastor: assuntos espirituais. E não me digam que supervisionar colocação de tijolos é negócio espiritual, que não há dicotomia entre vida material e espiritual, que esta separação é platonismo, etc. Posso discutir Platão em outra ocasião, mas ele não tem nada a ver com esta visão. Os apóstolos deixaram claro que tinham algo mais importante a fazer que cuidar de alguns problemas da igreja, que eram relevantes e ameaçavam a unidade, mas que não eram para eles cuidarem. Hoje há uma inversão: os pastores cuidam dos negócios e pedem à igreja que ore por eles. Mas em Atos, os homens da igreja cuidavam dos negócios e os pastores oravam e pregavam.

1 de out de 2010

Um homem de Deus: Uma Entrevista com Leonard Ravenhill


30 de set de 2010

Frases 35 - Stephen Charnock


"Ser Deus e ser soberano são coisas inseparáveis."


"A santidade de Deus está em sua glória, em sua graça e em suas riquezas."


"Da mesma forma como não pode existir nenhum lugar sem Deus, nenhum lugar pode
abranger e conter a Deus."


"A eternidade de Deus não é outra coisa senão a duração de Deus, e a duração de Deus
não é outra coisa senão sua existência permanente."


"Devemos nossa criação a Deus, e nossa corrupção a nós mesmos."


"O pavor de Deus é efeito da culpa."

29 de set de 2010

A Santificação não é Opcional – Martyn Lloyd-Jones


O perdoar-nos e o libertar-nos da condenação e do inferno nunca constituem um fim em si mesmos, e nunca devem ser considerados como tal. São apenas um meio para um fim ulterior. Não podemos deter-nos no perdão e na justificação.

Vamos examinar mais de perto o que o apóstolo ensina aqui sobre esta grande doutrina da santificação. O primeiro princípio é que nada é tão completamente antibíblico como separar justificação e santificação. Muitos o fazem. Dizem eles: "Você pode crer no Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, e seus pecados serão perdoados, e você será justificado. E poderá parar aí". Dizem mais: "Naturalmente você não deve fazer isso, deve prosseguir e dar o segundo passo. Contudo existem muitos cristãos", dizem eles, "que param aí. Crêem em Cristo para a salvação e são justificados e perdoados; certamente são cristãos, porém não se ocupam da santificação". E então eles o exortam a "aceitar" a santificação como anteriormente "aceitaram" a justificação. Tal ensino é uma completa negação daquilo que o apóstolo diz aqui, e é comple¬tamente anti-bíblico. A morte de Cristo não visa meramente a dar-nos perdão, e a justificar-nos, e a tomar-nos legalmente justos aos olhos de Deus. "A si mesmo se entregou por ela, para (a fim de)...". É somente uma primeira ação de uma série; não é uma ação final, em nenhum sentido, e jamais deveríamos parar ali.

28 de set de 2010

Reforma e Reavivamento - Hernandes Dias Lopes

27 de set de 2010

É Tudo ou Nada! - Charles H. Spurgeon


Cristo terá o homem por inteiro. Ele não terá parte de uma pessoa. O Senhor terá integralmente cada pessoa que Ele redimiu. Satanás não terá permissão de ficar com nada dos filhos de Deus. Se alguém é filho de Deus, ele pertence totalmente a Cristo. Nunca seremos perfeitos nesta vida. Ainda pecamos e caimos. À medida que prosseguimos na nossa vida cristã, Deus nos ajudará a derrotar o pecado que habita em nós. Deus tem prometido fazer-nos santos. Ele nos ajudará a obter a vitória sobre Satanás. Deus nos ajudará também a derrotar o pecado em nossos próprios corações e vidas.

O povo de Deus peca e continuará pecando. Quando pecamos deveríamos ficar entristecidos. Não devemos amar nenhum pecado em nossas vidas. Embora não possamos ser perfeitos devemos estar sempre lutando contra o pecado. Devemos ser bem rigorosos com nós mesmos. Não devemos permitir coisa alguma permanecer em nossas vidas que sabemos ser pecado. Nosso desejo deve ser o de guardar todos os mandamentos de Deus.

26 de set de 2010

Plena Satisfação em Deus, partes 1 e 2- John Piper


25 de set de 2010

Frases 34 - William S. Plumer


"A prática é a própria vida da piedade."

"Todas as outras bajulações seriam inofensivas se não bajulássemos a nós mesmos."

"A Escritura não é apenas pura, é também purificadora."

"A calma que nos faz dormir pode ser mais fatal do que uma tempestade que nos mantém
bem acordados."

23 de set de 2010

A única coisa que Importa na vida – Martyn Lloyd-Jones

Não posso imaginar melhor, mais animadora e mais consoladora afirmação, com a qual enfrentar todas as incertezas e todos os riscos da nossa vida neste mundo limitado pelo tempo, do que a contida em Mateus 7, versículos 7-11. É uma daquelas promessas compreensivas e plenas de graça que só se encontram na Bíblia. . . esta é a promessa que nos alcança: «Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á» . . . Não há dúvida sobre ela; é certa; é uma promessa absoluta. . . feita pessoalmente pelo Filho de Deus, falando com toda a plenitude e autoridade do Pai.

De começo a fim a Bíblia nos ensina que essa é a única coisa que importa na vida. . . ela salienta que o que realmente importa na vida não é tanto a variedade de acontecimentos que nos sobrevêm. . . mas a nossa disposição para enfrentá-las. Em seu conjunto geral, o ensino bíblico quanto a como devemos viver é resumido naquele homem particular, que foi Abraão, de quem se nos diz: «Saiu, sem saber para onde ia». Não obstante, sentia-se perfeitamente feliz, em paz e repouso. Não tinha medo. Por que? Um velho puritano, que viveu há trezentos anos, responde por nós a pergunta: «Abraão saiu sem saber para onde ia; mas sabia com quem ia». É o que importa. . .

Não estava só; tinha junto de si Aquele que lhe dissera que nunca o deixaria nem o desampararia. E, embora não tivesse certeza quantos aos eventos que haveriam de vir a seu encontro, e quanto aos problemas que surgiriam, sentia-se perfeitamente feliz, porque sabia quem era seu Companheiro de viagem. O Senhor não promete mudar a vida para nós; não promete remover as dificuldades, problemas e tribulações; não afirma que extrairá todos os espinhos e deixar as rosas com seu inebriante perfume.
Não. Ele encara a vida realisticamente, e nos adverte de que estamos sujeitos a essas coisas. Garante-nos, porém, que podemos conhecê-lO de tal modo que, haja o que houver, jamais precisaremos afligir-nos, nem ficar alarmados.
Fonte: Martyn Lloyd-jones

20 de set de 2010

Morte - Paul Washer

19 de set de 2010

Que significa Humanismo – M. Lloyd-Jones


Eu não poderia dar uma definição melhor do que a que está expressa nestas palavras de Isaías: "Ai
dos que são sábios a seus próprios olhos e inteligentes na sua própria opinião!" Humanismo é a crença na humanidade. E o interesse ape¬nas nos homens e mulheres, sem levar Deus em consideração. Ele exclui Deus porque crê que os seres humanos são suficientes em si mesmos. Esta é a verdadeira essência do Humanismo. O homem é o centro do universo, e não há nada maior nem mais grandioso.

Existem dois tipos principais de Humanismo: o que é chamado de "Humanismo clássico", o que significa que para sua direção na vida e entendimento da mesma você não vai à Bíblia, mas retorna à literatura, à filosofia, ao drama e à poesia gregos. Os humanistas clássicos são pessoas que estudam os grandes autores gregos e conduzem sua vida de acordo com seus ensinos.

13 de set de 2010

O que é Salvação (Em Dois Minutos) - Paul Washer


12 de set de 2010

Frases 33 - Thomas Fuller


"Nunca é cedo para se arrepender, porque não se sabe quão depressa pode ser tarde demais."


"A ação é o fruto adequado do conhecimento."


"O contentamento consiste não em acrescentar mais combustível, mas em diminuir o fogo; não em multiplicar a riqueza, mas em diminuir os desejos humanos."


"Nossos olhos, quando fitam objetos pecaminosos, estão fora de sua vocação e da guarda de Deus."

11 de set de 2010

O Evangelho em 6 minutos - John Piper

6 de set de 2010

A Infalibilidade da Escritura - Ronald Hanko


Porque a Escritura é a Palavra de Deus, ela é perfeita também. Encontrar erro na Escritura é encontrar erro em Deus. Receber a Escritura como algo menos que infalível, é negar a imutabilidade e soberania de Deus.

João 10:35 ensina claramente a infalibilidade da Escritura. Nesse versículo Jesus diz: "A Escritura não pode ser anulada."2 Ele usa o singular, Escritura, para mostrar que a Bíblia é a Palavra de Deus, embora tenha sido dada através de muitos e diferentes homens e tempos. Porque ela é uma, qualquer tentativa de alterá-la é uma tentativa de destruí-la. Ninguém pode tirar qualquer parte dela ou negar que elas são para sempre verdadeiras, sem deixar apenas ruína atrás de si.

5 de set de 2010

O Verdadeiro Evangelho da Prosperidade - Paul Washer


4 de set de 2010

Uma carta de Jonathan Edwards para seu filho


[Jonathan Edwards enviou esta carta em 1755 a seu filho Jonathan Edwards Jr, que tinha a idade de nove anos e estava com Gideon Hawley em uma viagem missionária entre os índios.]

Stockbridge, 27 de maio de 1755.

Querido filho,

Embora muito distante de nós, você não está distante de nossas mentes: Eu me preocupo muito com você, freqüentemente penso em você, e freqüentemente oro por você. Embora você esteja muito longe de nós, e de todos os seus familiares, contudo, é conforto para nós que o mesmo Deus que está aqui também está em Onohoquaha e que embora você esteja longe de nossa visão e de nossa assistência, você sempre está nas mãos de Deus, que é infinitamente gracioso; e nós podemos ir a Ele, e te submeter ao Seu cuidado e misericórdia . Cuide para que você não O esqueça ou negligencie. Tenha sempre a Deus perante seus olhos, e viva em Seu temor, e O busque a cada dia com toda a diligência: porque Ele, e somente Ele pode fazer você feliz ou miserável, conforme Lhe agrade; e sua vida e saúde, e a salvação eterna de sua alma e tudo nesta vida, e na que está por vir, depende de Sua vontade e desejo.
Na última semana que passou, na quinta-feira, David morreu; aquele que você conhecia e com quem brincava, e que vivia em nossa casa. Sua alma entrou no mundo eterno. Se ele estava preparado para a morte, nós não sabemos. Este é um aviso audível de Deus para que você se prepare para a morte. Você vê que ele sendo jovem morreu, tal qual aqueles que são velhos; David não era muito mais velho do que você. Lembre-se do que Cristo disse, que você deve nascer de novo, ou nunca verá o Reino de Deus. Nunca se dê ao descanso enquanto não tiver uma boa evidência de que você é convertido e tornou-se uma nova criatura.

Nós esperamos que Deus preserve sua vida e saúde, e que você retorne a Stockbridge novamente a salvo; mas sempre lembre-se de que esta vida é incerta; você não sabe se irá morrer em breve, portanto há a necessidade de estar sempre pronto. Nós ouvimos há pouco que seus irmãos e irmãs em Northhampton e em Newark estão bem. Seu idoso avô e sua avó, quando eu estava em Windsor, mandaram dizer que o amam. Todos nós aqui dizemos o mesmo.

Eu, seu terno e afetuoso pai,

Jonathan Edwards.

3 de set de 2010

Frases 32 - Stephen Charnock

"As ações do homem são os melhores indicadores de seus princípios."


"A adoção dá-nos o privilégio de filhos; a regeneração, a natureza de filhos."


"Se nos tornarmos desatentos para com o dever, logo nos tornaremos apáticos para com ele."


"Conhecimento na cabeça é como dinheiro guardado; conhecimento no coração é como dinheiro bem usado."

26 de ago de 2010

Os Puros de Coração - Steven Lawson

22 de ago de 2010

O impacto do racionalismo na igreja cristã - Augustus Nicodemus Lopes

1. O Iluminismo

O surgimento do humanismo está ligado ao do Iluminismo. O Iluminismo, movimento surgido no início do século XVIII, era em vários aspectos uma revolta contra o poder da religião institucionalizada e contra a religião em geral. As pressuposições filosóficas do movimento eram, em primeiro lugar, o racionalismo de Descartes, Spinoza e Leibniz, e o empirismo de Locke, Berkeley e Hume. O termo "empirismo" vem do grego empeiria, que significa "experiência". A tese fundamental do empirismo é que o conhecimento humano legítimo é obtido pelas informações chegadas à mente através dos sentidos. A maioria dos filósofos empíricos não considera como legítimo o conhecimento que o homem adquire através da imaginação, dogma, tradição ou pelo raciocínio puro. Geralmente consideram como sendo "inverificável" qualquer conhecimento que provenha de áreas como arte, moralidade, religião e metafísica. O que estas duas filosofias tinham em comum é que ambas negavam a possibilidade de se conhecer a Deus e portanto, Ele deveria ser deixado de fora da pesquisa científica.

Não tardou que o Iluminismo provocasse impacto dentro da Igreja, especialmente na área de estudos bíblicos e da interpretação das Escrituras. Estudiosos da Bíblia, influenciados pelo humanismo racionalista do Iluminismo, adotaram diversas posturas em sua interpretação:

21 de ago de 2010

Citações de pregadores - Leonard Ravenhill, E. M. Bounds, Charles Spurgeon,

20 de ago de 2010

Frases 31 - Thomas Adams

"A ambição, como a morte, nunca se farta."


"Se você quer fugir de Deus, o diabo lhe emprestará tanto as esporas como o cavalo."


"Arrependimento é a mudança da mente; a regeneração é a mudança do homem."


"Se deixarmos passar o tempo para nos arrependermos, ficaremos arrependidos para sempre de termos deixado passar o tempo."

15 de ago de 2010

O que significa estar espiritualmente morto - John Piper

14 de ago de 2010

Sobre a unção com óleo hoje - Augustus Nicodemus Lopes

Carta ao Reverendo Van Diesel

Postado por Augustus Nicodemus Lopes
[Mais uma carta fictícia. Não existe o Reverendo Van Diesel, pelo menos não com este nome...]

Prezado Reverendo Van Diesel,

Obrigado por ter respondido minha carta. Você foi muito gentil em responder minhas perguntas e explicar os motivos pelos quais você costuma ungir com óleo os membros de sua igreja e os visitantes durante os cultos, além de ungir os objetos usados nos cultos.
Eu não queria incomodá-lo com isto, mas o Severino, membro da minha igreja que participou dos seus cultos por três domingos seguidos, voltou meio perturbado com o que viu na sua igreja e me pediu respostas. Foi por isto que lhe mandei a primeira carta. Agradeço a delicadeza de ter respondido e dado as explicações para sua prática.

Sem querer abusar de sua gentileza e paciência, mas contando com o fato de que somos pastores da mesma denominação, permita-me comentar os argumentos que você citou como justificativa para a unção com óleo nos cultos.

9 de ago de 2010

Não Conhecemos o Evangelho - Paul Washer

8 de ago de 2010

Frases 30 - John Blanchard

"A autoridade da Bíblia não provém da capacidade de seus autores humanos, mas do caráter de seu Autor divino."

"Há partes da Bíblia difíceis de interpretar, mas nenhuma me leva a duvidar."


"Tudo na vida é um teste para o caráter."


"O céu não é uma recompensa condicional, mas um relacionamento consumado."

5 de ago de 2010

O Gozo de Saber que Deus é Deus - John Piper

O esforço humano nunca pode impressionar um Deus onipotente, e a grandeza dos homens jamais pode impressionar um Deus de grandeza infinita. Isto é má notícia para aqueles que competem com Deus, mas boa notícia para aqueles que querem viver pela fé.

O Salmo 147 é uma emocionante declaração de esperança para um povo que desfruta do gozo e certeza de que Deus é Deus. O salmista afirma: “Conta o número das estrelas, chamando-as todas pelo seu nome” (v. 4). Ora, isto é mais do que podemos apreender! “Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim: é sobremodo elevado, não o posso atingir” (Sl 139.6).

3 de ago de 2010

O chamado do evangelho - C.T. Studd

31 de jul de 2010

Repense seu amor por Cristo - John Macarthur

30 de jul de 2010

Frases 29 - Robert Leighton

"Confie tudo à altíssima providência de Deus e não permita que nada repouse em seu coração e nem entre ali, exceto unicamente Deus. Todas as coisas da terra são baixas e vis demais para ocupar o seu amor ou o seu cuidado, ou para inquietar o seu nobre coração, a sua mente - imortal e celestial. Que os que pertencem ao mundo se preocupem, lamentem-se ou se alegrem com as coisas do mundo. Por tais pessoas Cristo não orou."
"Você não pode agradar ou servir a dois senhores ao mesmo tempo. Você não pode amar coisas diversas e contrárias então, se você quer saber o que você realmente ama, marque bem aquilo que predominantemente ocupa o seu pensamento. Abandone a terra e tenha o céu; abandone o mundo e tenha Deus."

29 de jul de 2010

Livro - Por Que Acreditar na Bíblia? - John Blanchard

Este livro nos apresenta de forma sucinta os principais argumentos (desde o cumprimento de profecias, passando por um estudo dos pergaminhos originais até a impressionante concordância de uma obra escrita durante 1500 anos por cerca de 40 autores diferentes) que nos mostram que a Bíblia não é um livro qualquer, mas sim, a Palavra de Deus. Livro excelente pra evangelizar. Inclusive porque no final tem uma breve exposição do evangelho.


Sinopse: A Bíblia é o livro mais respeitado no mundo e, também, o mais insultado.
Milhões de pessoas buscam a Bíblia todos os dias, a fim de encontrar inspiração e direção para sua vida. Entretanto, por dois mil anos, nenhum outro livro tem sido tão odiado e atacado. Muitos de seus tradutores têm sido perseguidos, torturado e
assassinados, e inúmeras cópias de seu trabalho têm sido proibidas ou destruídas.
Para muitas pessoas, a Bíblia não é amada nem detestada; ela é nada mais que um antigo documento religioso que suscita uma multidão de dúvidas. Como podemos saber se o texto que temos em mãos corresponde ao original? Não seria ela apenas uma exposição de tradições? Como um livro tão velho pode ser relevante no século XXI?
A ciência não tomou o seu lugar no que se refere à explicação do mundo e de nosso papel nele? Neste livro você encontrará as respostas.
Publicado pela Editora Fiel.

27 de jul de 2010

Algumas ajudas práticas para aprofundar o desejo e o amor pela oração - John Piper

25 de jul de 2010

Os Desigrejados - Augustus Nicodemus Lopes

Para mim resta pouca dúvida de que a igreja institucional e organizada está hoje no centro de acirradas discussões em praticamente todos os quartéis da cristandade, e mesmo fora dela. O surgimento de milhares de denominações evangélicas, o poderio apostólico de igrejas neopentecostais, a institucionalização e secularização das denominações históricas, a profissionalização do ministério pastoral, a busca de diplomas teológicos reconhecidos pelo estado, a variedade infindável de métodos de crescimento de igrejas, de sucesso pastoral, os escândalos ocorridos nas igrejas, a falta de crescimento das igrejas tradicionais, o fracasso das igrejas emergentes – tudo isto tem levado muitos a se desencantarem com a igreja institucional e organizada.

Alguns simplesmente abandonaram a igreja e a fé. Mas, outros, querem abandonar apenas a igreja e manter a fé. Querem ser cristãos, mas sem a igreja. Muitos destes estão apenas decepcionados com a igreja institucional e tentam continuar a ser cristãos sem pertencer ou frequentar nenhuma. Todavia, existem aqueles que, além de não mais frequentarem a igreja, tomaram esta bandeira e passaram a defender abertamente o fracasso total da igreja organizada, a necessidade de um cristianismo sem igreja e a necessidade de sairmos da igreja para podermos encontrar Deus. Estas idéias vêm sendo veiculadas através de livros, palestras e da mídia. Viraram um movimento que cresce a cada dia. São os desigrejados.

22 de jul de 2010

A Igreja Emergente - John Piper

20 de jul de 2010

Frases 28 - A. W. Tozer

"Se Deus disse que Jonas foi engolido por uma baleia, então a baleia engoliu a Jonas, e não precisamos de nenhum cientista para medir a garganta da baleia."


"A moda atual de usar a ciência para confirmar o cristianismo não prova a veracidade da fé cristã, mas a incerteza que corrói o coração dos que precisam recorrer à ciência para que esta dê respeitabilidade à fé."


"Deus não se curvou à nossa pressa nervosa, nem adotou os métodos de nossa era mecânica. O homem que deseja conhecer a Deus precisa dedicar-lhe tempo."


"Só absortos em Deus, podemos manter um entusiasmo espiritual perpétuo, porque só Deus pode suprir novidade perene."

18 de jul de 2010

A salvação e a prática de obras

Escrevi o texto abaixo em resposta a um comentário no blog:


Primeiro devemos entender o que é salvação. Acho que a maneira mais fácil é comparar o estado do homem antes da salvação e depois dela:

Antes da salvação:
Morto espiritualmente. Não entende nem aceita as coisas de Deus. (Ef 2:1,5; I Co 1:18, 2:14)
Pecador por natureza. Escravo do pecado que nele habita. (Sl 51:5, Rm 3:10-12, Rm 3:23, Rm 7:17-24)
Se considera dono de si mesmo. Segue a vontade da sua carne, dos seus pensamentos e do espírito maligno. (Ef 2:2-3)
Já está condenado por Deus devido à sua natureza e aos seus pecados. (Ef 2:3, Jo 3:18, Rm 6:23)
Resumindo, ele tem 2 problemas: é pecador e já foi condenado, por isso está afastado de Deus. (Rm 3:23)

17 de jul de 2010

O Que Faço Se Não Tenho A Alegria Que Deveria Ter Em Deus? - John Piper

12 de jul de 2010

De Si Para Si Mesmo - Yago Martins

11 de jul de 2010

Quando Damos, Recebemos - Charles Spurgeon


Aqui nos é ensinada a grande lição de que para recebermos devemos dar; para acumularmos, precisamos espalhar; para sermos felizes, devemos fazer os outros felizes. A fim de nos tornarmos espiritualmente fortes devemos buscar o bem espiritual de outros. Ao regarmos outras pessoas, nós mesmos somos regados. Como?Para serem úteis, nossos esforços devem mostrar a utilidade de nossas forças. Temos talentos escondidos e aptidões adormecidas que são trazidas à luz pela prática.
Nossa força para o trabalho está oculta até que nos aventuremos a lutar nas batalhas do Senhor ou escalar as montanhas da dificuldade. Não sabemos que compaixão gentil possuímos até experimentarmos enxugar as lágrimas de uma viúva e confortar o órfão em sua aflição.

Na tentativa de ensinar aos outros, com frequência achamos que obtemos instruções de nós mesmos. Oh, que lições graciosas alguns de nós aprendemos em um leito de dor!Fomos ensinar as Escrituras, e voltamos envergonhados por conhecermos tão pouco sobre ela. Durante nossas conversas com crentes fiéis, aprendemos que o caminho de Deus é mais perfeito e adquirimos uma compreensão mais profunda da verdade divina. Assim "regar" os outros nos torna humildes. Descobrimos quanta graça existe onde não tínhamos procurado e quantas pessoas dedicadas e fiéis podem nos sobrepujar em conhecimento. Nosso conforto também é aumentado por nosso trabalho para os outros. Nós nos empenhamos para satisfazê-los, e o conforto alegra o nosso coração.

Fonte: Blog Projeto Spurgeon

10 de jul de 2010

Frases 27 - Martinho Lutero

“Todo ensinamento contrário às Sagradas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres."

"A medicina cria pessoas doentes, a matemática, pessoas tristes, e a teologia, pecadores."

"Nada se esquece mais lentamente que uma ofensa e nada mais rápido que um favor."

"Uma masmorra com Cristo é um trono, e um trono sem Cristo é um inferno"

"A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço."

4 de jul de 2010

Evangelho. Entendeu ou quer um desenho?


É muito frequente se escutar pessoas dizendo que estão "pregando o evangelho". Especialmente quando estão lhe pedindo dinheiro, fazendo promessas de muita prosperidade para sua vida e prometendo-lhes a cura para todos os seus problemas. Mas todos nós sabemos que Deus não fez estas promessas nem aos seus profetas e apóstolos, muitos dos quais, após uma vida de dificuldades e perseguições, terminaram martirizados, cumprindo cabalmente seu papel de mensageiros de Deus.

Entretanto, algo que você quase nunca vê é alguém falando do evangelho ao mesmo tempo em que fala de arrependimento, mudança de vida, perdão e fé, do significado da morte na cruz e da ressurreição de Jesus Cristo.

O que é, então, o evangelho? Em termos simples, o apóstolo Paulo nos escreve:

24 de jun de 2010

Viva para a Eternidade - Paul Washer

17 de jun de 2010

Entusiasmo no Louvor não é Sinal de Conversão – Jonathan Edwards


Muitos parecem pensar que se as pessoas forem entusiásticas no louvor a Deus, é um sinal certo de conversão. Examinei abreviadamente isso antes. Mais quero fazê-lo mais detalhadamente aqui, devido à grande ênfase colocada por alguns no louvor como sinal de vida espiritual.

Nenhum cristão condenará outra pessoa pelo entusiasmo no louvor a Deus. Não obstante, devemos reconhecer que tal entusiasmo não é sinal certo de conversão. Como já vimos, satanás pode imitar todos os tipos de emoções espirituais. E as Escrituras nos dão muitos exemplos de pessoas não salvas dando louvor a Deus e a Cristo entusiasticamente.

Quando Jesus realizou milagres em várias ocasiões, as Escrituras dizem das multidões: "a ponto de se admirarem todos e darem glória a Deus" (Mar. 2:12), "Então glorificavam ao Deus de Israel" (Mat. 15:31), "Todos ficaram possuídos de temor, e glorificavam a Deus" (Luc .7:16). Também eram entusiásticos louvando o próprio Jesus: "E ensinava nas sinagogas, sendo glorificado por todos" (Luc. 4:15). "Hosana ao Filho de Davi; bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!" (Mat. 21:9). Infelizmente, sabemos quão poucos daqueles tiveram uma fé verdadeira em Deus e em Cristo.

Depois de Jesus ter subido aos céus, lemos em Atos que aqueles que viviam em Jerusalém "todos glorificavam a Deus pelo que acontecera" (At.4:21). Isso foi porque Pedro e João haviam curado um mendigo coxo. Mas quão poucos daqueles que viviam em Israel partilhavam a fé de Pedro e João! Quando Paulo e Barnabé pregaram aos gentios em Antioquia, esses gentios "regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor" (At. 13:48). Entretanto, somente alguns foram salvos; pois, "creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna."

Israel cantou louvores a Deus no Mar Vermelho, contudo em breve estava adorando o bezerro de ouro. Os judeus no tempo de Ezequiel mostraram muito amor por Deus com suas bocas, mas seus corações estavam presos ao dinheiro e às posses (Ez. 33:31-32). Isaías diz que aqueles que odiavam os verdadeiros servos de Deus clamavam: "Mostre o Senhor a sua glória" (Is. 66:5). Desses exemplos e muitos outros nas Escrituras, segue-se que o entusiasmo no louvor a Deus e a Cristo não é sinal confiável de conversão.

Fonte: Blog Jonathan Edwards

16 de jun de 2010

A Essência da Vida Não-Desperdiçada - John Piper

John Piper - A Essência da Vida Não-Desperdiçada from VoltemosAoEvangelho on Vimeo.

15 de jun de 2010

Frases 26 - Charles H. Spurgeon


"Se o que se diz convertido declara, distinta e deliberadamente, conhecer a vontade do Senhor, mas não demonstra interesse em cumprí-la, vocês não devem estimular tal presunção; porém, é seu dever deixar bem claro que ele não é salvo. Não suponham que o evangelho seja magnificado ou que Deus seja glorificado se disserem aos mundanos que eles podem ser salvos, naquele mesmo momento, simplesmente por aceitarem a Cristo como seu Salvador, enquanto ainda estão ligados a seus ídolos, e em seus corações ainda estão apaixonados pelo pecado. Se eu fizer isso, estarei dizendo a eles uma mentira, pervertendo o evangelho, insultando a Cristo e transformando a graça de Deus em licenciosidade."

13 de jun de 2010

O contexto da 'Mensagem Chocante' - Paul Washer


11 de jun de 2010

Quando o Julgamento Estiver À Porta - David Wilkerson

10 de jun de 2010

Livro - A Bíblia: A Infalível Palavra de Deus - Charles H. Spurgeon


Com seu estilo inigualável, Spurgeon expõe de maneira fantástica a superioridade da Bíblia em relação aos livros comuns e fala da sua importância.

Sinopse: Como sabemos que Deus escreveu este livro? Não tentarei responder a essa pergunta. Poderia fazê-lo se quisesse, porque há razões e argumentos suficientes, porém não penso em roubar o seu tempo nesta noite, expondo esses argumentos à sua consideração; sim, não farei isso. Se quisesse, poderia lhes dizer que a grandeza do estilo está acima de qualquer escrita mortal, e que todos os poetas que já existiram no mundo, com todas as suas obras juntas, não poderiam nos oferecer uma poesia tão sublime, nem uma linguagem tão poderosa como podemos encontrar nas Escrituras.
Publicado pela Editora PES .

9 de jun de 2010

Frases 25 - John Piper

"A adoração precisa ter coração e cabeça. Ela tem de envolver as emoções e o pensamento. Verdade sem emoção produz ortodoxia morta e uma igreja cheia de admiradores artificiais. Por outro lado, emoção sem verdade produz agitação vazia e cultiva pessoas superficiais que rejeitam a disciplina do raciocínio exato. A adoração verdadeira, porém, vem de pessoas com emoções profundas, grande amor e doutrina sadia. Afeições fortes por Deus, arraigadas na verdade, são ossos e medula da adoração bíblica"

8 de jun de 2010

Todos são capazes de adorar? - Arthur W. Pink

Uma das falácias mais solene e destruidora de almas nestes dias é a idéia de que almas não-regeneradas são capazes de adorar a Deus. Provavelmente a razão maior pela qual este erro tem ganho tanto espaço deve-se à imensa ignorância espalhada acerca da:

Natureza Real Da Verdadeira Adoração

As pessoas imaginam que, se elas freqüentarem um culto religioso, forem reverentes em seu comportamento, participarem do período de hinos, ouvirem respeitosamente o pregador, e contribuírem com ofertas, então realmente adoraram a Deus. Pobres almas iludidas... um engano que é levado adiante pelo falso-profeta e explorador do dia. Contra toda esta ilusão, temos as palavras de Cristo em João 4.24, que são surpreendentes em seu caráter restritivo e pungente: “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”.

7 de jun de 2010

Evangelho da Prosperidade? Diga não! - John Piper

6 de jun de 2010

Carta a um jovem cristão que está se enchendo de teologia e esvaziando-se de Deus - Leonardo Bruno Galdino


Fonte: Optica Reformata

[Dominar temas difíceis da teologia não é garantia nenhuma de felicidade espiritual. Muito pelo contrário: na maioria das vezes o conhecimento leva a um verdadeiro desânimo de alma. “Porque”, diz o Pregador, “na muita sabedoria há muito enfado; e quem aumenta ciência aumenta tristeza” (Ec 1.18). Recentemente recebi um e-mail de um amigo que, a despeito de seu talento como dedicado estudioso e expositor das Escrituras, hoje encontra-se no meio de uma medonha neblina espiritual – em suas próprias palavras, “o vento está balançando o meu barco, e só consigo ver Jesus dormindo”. Ele me pediu ajuda, o que resolvi fazê-lo escrevendo a carta que se segue, que é fictícia apenas em uns poucos detalhes. Espero que ela também possa servir para a edificação de outros que estejam passando por semelhante situação].

***

Caro Beltrão (*),

Seu e-mail me deixou muito preocupado, e faço questão de começar logo nesse tom para que você perceba a seriedade que o assunto encerra. Você bem sabe que tentar tapar o sol com a peneira não é do meu feitio. Portanto, não espere apenas leves chuviscos, mas prepare-se também para estrondosas trovoadas.

5 de jun de 2010

Precisamos de pregadores - Paul Washer


2 de jun de 2010

Avivamento nos dias de Jonathan Edwards: Relevância Atual - Alderi Souza de Matos

Introdução.

* Jonathan Edwards, um pastor congregacional que viveu no século XVIII, é hoje considerado pelos historiadores um dos maiores teólogos e pensadores da história dos Estados Unidos. Ele foi não somente um dos instrumentos do primeiro grande reavivamento ocorrido naquele país, mas o maior estudioso e intérprete desse fenômeno.

* Através de vários livros que escreveu, ele analisou os eventos cuidadosamente, em seus diferentes aspectos. Em essência, Edwards apoiou alegremente o reavivamento, vendo nele a manifestação genuína do Espírito de Deus, mas também foi um crítico severo dos desvios, exageros e impropriedades que por vezes ocorreram. Uma de suas principais preocupações foi mostrar em seus escritos quais os critérios pelos quais se pode reconhecer a autenticidade de uma experiência religiosa dessa natureza.

1 de jun de 2010

Livro - A Inspiração das Escrituras - J. C. Ryle

É essencial que o cristão tenha convicção da inspiração das Escrituras, pois esta é a base da fé evangélica. Para aqueles que têm vontade de estudar o tema, este livreto é ótimo para começar. Apesar de breve, ele contém os principais argumentos sobre a doutrina da inspiração.

Sinopse:
Qual é a verdade a respeito da inspiração da Bíblia? Esta é uma questão de suprema importância nos dias atuais. A ignorância ou a falta de pontos de vista claros sobre o assunto, é como um verme atacando a raiz da religião da nossa época. Inumeráveis cristãos professos são como homens cujos pés estão sobre a areia movediça e cuja cabeças estão numa cerração. Não sabem o que crêem sobre a inspiração.
Começando com essas palavras, Ryle apresenta poderosamente o caráter sobrenatural da Escritura, analisa e responde as objeções.
Editora PES

30 de mai de 2010

Frases 24 - Martinho Lutero

“Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir."

25 de mai de 2010

O Novo Ateísmo e os Quatro Cavaleiros do Apocalipse

Vivemos na pós-modernidade. São muitos os que acreditam que não há valores morais absolutos, os dogmas são questionados, e uma onda de ateísmo tem invadido o mundo. Este é o mundo em que vivemos, é o mundo que jaz no maligno, pois lhe foi entregue (I Jo 5:19, Lc 4:6).

Neste cenário surgiu um grupo de 4 ateus, que uniram suas forças para acabar com a religião no mundo. Querem provar que a religião "é um dos mais perversos usos da inteligência do ser humano". São homens inteligentes, cultos e determinados. Já estão sendo chamados no meio cristão de "os 4 cavalheiros do apocalipse, pois lembram aqueles que despejam o flagelo e perdição sobre a humanidade" (clique no link). Para quem não os conhece, são eles: Richard Dawkins (autor do best-seller Deus:um delírio), Christopher Hitchens (autor do best-seller Deus não é grande: como as religiões envenenam tudo), Daniel Dennett e Sam Harris. Para se ter uma idéia do estrago, basta entrar em qualquer livraria e vamos ver seus livros entre os mais vendidos.

24 de mai de 2010

A palavra de Deus é suficiente - Paul Washer


Para onde vai a Igreja evangélica brasileira - João Cruzué

Fonte: Olhar Cristão

João Cruzué

É doloroso para mim, expor essa idiossincrasia que, sinceramente, gostaria fosse apenas pensamentos ruins em uma tarde cinzenta de domingo. Espero que nosso Deus tenha misericórdia de nós e continue falando conosco sobre o mal que está a caminho para enfraquecer e corromper ainda mais a família brasileira. Se você quiser, pode copiar e passar adiante este texto .

Nos início dos anos 60, um movimento mundial de rebeldia sacudiu a juventude sob o falso nome de liberdade. A chamada era do "sexo, drogas e rock n' roll. O resultado foi a banalização do amor, a publicidade do uso do cigarro e das drogas pelos artistas, produzindo dentro das famílias uma geração de filhos nascidos sem amor e sem responsabilidade, que ainda jovens começaram a repercutir em maior escala o meio de cultura de onde vieram.

19 de mai de 2010

O que é Pregação Expositiva - Bryan Chapell


16 de mai de 2010

Frases 23 - Martinho Lutero

"A menos que vocês provem para mim pela Escritura e pela razão que eu estou enganado, eu não posso e não me retratarei. Minha consciência é cativa à Palavra de Deus. Ir contra a minha consciência não é nem correto nem seguro. Aqui permaneço eu. Não há nada mais que eu possa fazer. Que Deus me ajude. Amém."

15 de mai de 2010

Condene o Falso Ensino – Martyn Lloyd-Jones


Note a maneira pela qual o falso ensino é denunciado no Novo Testamento, e a linguagem empregada com relação aos falsos mestres. Observem, em particular, o modo como o nosso Senhor o faz. Pois todo o clima da opinião atual é completamente avesso a isso. Acho divertido notar, nas resenhas de livros, que um ponto quase sempre salientado é se o escritor foi inteiramente positivo ou não. Nunca devemos ser negativos; nunca devemos criticar outros conceitos. Isso é considerado como sub-cristão. O que importa é o espírito. Portanto, jamais devemos criticar, e muito menos denunciar qualquer coisa. Os conceitos totalmente divergentes devem ser considerados como "percepções" valiosas que apontam na direção da verdade.

O fato é que, naturalmente, em nosso errôneo entendimento do Novo Testamento e do seu ensino, estamos exaltando uma espécie de gentileza e polidez, que não há como encontrar ali, nem mesmo no Senhor Jesus Cristo. Vejam, por exemplo, o que Ele diz em Mateus 7:15-27. Diz Ele que há falsos mestres que Ele só pode comparar com "lobos vestidos de ovelhas". Não se pode imaginar castigo mais severo. Ele Se refere a homens que negam a verdade, mas dão a impressão de que a pregam. Ele nos põe de sobreaviso contra eles. São "falsos profetas", "falsos mestres", pessoas que alegam que Lhe pertencem e que dizem: Senhor, Senhor, não temos feito isto, isso e aquilo em Teu nome? Ele responde que eles são mentirosos e que no grande dia do juízo Ele lhes dirá: "Nunca vos conheci"! Jamais Lhe pertenceram. Não se pode imaginar ensino mais forte que esse.

Oração Sobrecarregada - Leonard Ravenhill


O cristão, o dinheiro e os bens materiais


TEXTO BÁSICO
Mt 6:19-33

O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. Fp 4:19

Um dos temas mais polêmicos e controversos dentro das comunidades cristãs é o tema do dinheiro e seu uso. Isso se deve à falta de um conhecimento claro, entre o povo de Deus, do que a Bíblia nos ensina sobre o dinheiro, sobre os bens materiais e nossa relação com eles sob a Nova Aliança. Nesta lição, vamos estudar os principais textos bíblicos relacionados a este tema.

9 de mai de 2010

A Videira e os Ramos - Paul Washer

7 de mai de 2010

A falsa religião como instrumento de Satanás - Jonathan Edwards


Não é uma coisa nova, que tanta falsa religião deva prevalecer no tempo de grande reavivamento; e que, ao mesmo tempo, multidões de hipócritas devam brotar entre os verdadeiros santos. Foi assim na grande reforma, e reavivamento da religião, no tempo de Josias; como aparece em Jeremias 3:10, e Jeremias 4:3,4, e também pela grande apostasia que houve na nação, tão logo após seu reinado.

Assim foi com o grande derramamento do Espírito sobre os Judeus, nos dias de João Batista; como se mostra pela grande apostasia daquele povo, tão logo depois de tão geral despertamento, e os temporários confortos e alegrias de muitos; João 5:35: “E vós quisestes alegrar-vos por um pouco de tempo com a sua luz”. Assim foi naquelas grandes comoções entre a multidão, ocasionas pela pregação de Jesus Cristo. Muitos são chamados, mas poucos escolhidos ; da multidão que foi excitada e afetada pela Sua pregação — e em um tempo ou outro pareciam poderosamente engajados, cheios de admiração por Cristo, e elevados com alegria — mas poucos eram verdadeiros discípulos, que agüentaram os abalos das provas, e perseveraram até o fim.

2 de mai de 2010

Avivamento: a esperança de hoje

Frases 22 - A. W. Tozer

"Santos sem santidade são a tragédia do cristianismo."

"Expirar é tão necessário à vida quanto inspirar. Para aceitarmos a Cristo é necessário que rejeitemos tudo o que é contrário a ele."

"A idéia de que Deus perdoará o rebelde que não desistiu de sua rebelião é contrária tanto à Escritura quanto ao bom senso."

"É inútil grandes grupos de crentes gastarem horas e mais horas implorando que Deus mande um avivamento. Se não pretendemos nos reformar, também não devemos orar."

Alegria em Cristo, não em seu desempenho - Paul Washer

Um pouco sobre David Martyn Lloyd-Jones


David Martyn Lloyd-Jones (1899 -1981) foi um teólogo protestante de origem galesa que foi influente na ala reformada do movimento evangélico britânico no século 20. Por quase 30 anos, ele foi o ministro da Capela de Westminster, em Londres. Lloyd-Jones era um forte opositor da teologia liberal (igreja Emergente) que se tornou uma parte de muitas denominações cristãs, considerando-a como uma aberração. Ele discordou da abordagem ampla(no sentido de adaptar-se ao mundo) da Igreja e incentivou os cristãos evangélicos (especialmente anglicanos) a deixarem suas denominações existentes, considerando que a comunhão cristã verdadeira só é possível entre aqueles que partilharam convicções comuns sobre a natureza bíblica da fé. Lloyd-Jones é considerado um dos maiores pregadores protestantes do século XX.

1 de mai de 2010

Senhor, Senhor? Eu nunca te conheci! - Paul Washer

Um chamado ao avivamento - Dr. Martyn Lloyd-Jones


A igreja, dizem eles, deve fazer todas essas coisas, mais especialmente com o fim de atrair os jovens e segurá-los. Agora, a questão importante não é o que pensamos dessas coisas propriamente ditas, mas é: a igreja teria alguma coisa a ver com essas questões? Que é a Igreja no Novo Testamento? Há somente uma reposta para essa pergunta- é uma comunhão de santos. O que vemos ali é certo número de pessoas reunindo-se com um propósito especial. Quem são essas pessoas? Que é que os reúne? Que interesse comum é tão forte em seus corações que muitas vezes arriscam suas vidas para estar presentes em tais reuniões? São pessoas diferentes das outras, pessoas que, segundo o apóstolo Paulo, foram tiradas do mundo e separadas da sociedade; pessoas que provaram coisas das quais o mundo nada sabe; pessoas que tiveram uma experiência da graça de Deus no Senhor Jesus Cristo; pessoas que já passaram a ver que a coisa mais importante da vida é ter conhecimento de Deus, numa relação que esteja de acordo com os Seus mandamentos. Viram o seu lastimável e desesperado estado diante de Deus, mas também viram Deus perdoando todos os seus pecados em Jesus Cristo. Estão cientes de uma nova vida e de um enobrecedor poder que as torna mais que vencedoras - mesmo quando se vêem face a face com as tentações e provações da vida. Tudo é novo para elas, e elas vêem a vida neste mundo como uma peregrinação rumo a Deus e ao céu. Elas não desprezam o mundo, todavia não vivem para ele, nem por causa dele. "Porque não temos aqui cidade permanente", dizem elas, "mas buscamos a futura" (Hebreus 13:14).

25 de abr de 2010

Frases 21 - Leonard Ravenhill

"O entretenimento é o substituto diabólico da alegria."

"O cristão que não ora está se desviando."

"Cada um de nós sabe viver melhor do que estamos vivendo: essa é a nossa condenação!"

"Se gastássemos tanto tempo ensinando as pessoas a orarem quanto as ensinamos a cantar em coral, colocaríamos fogo no mundo."

"A vida cristã só pode ser vivida de um jeito, e é do jeito de Deus."

Mundo Muçulmano

Um pouco sobre Jessie Penn-Lewis


Nasceu em 1851, filha de Samuel Jones, pastor da Igreja Metodista Calvinista em Neath (Glamorganshire, Gales). Foi convertida ao Evangelho pelo ministério de Evan H. Hopkins em 1o. de janeiro de 1882, com 21 anos. Dele escutou o caminho da vitória por meio da cruz de Cristo. A cruz como identificação do crente com Cristo no poder de Sua morte e a glória de Sua ressurreição: este foi o tema principal dos livros e discursos da sra. Penn-Lewis. Durante a primeira década que se seguiu a sua conversão, sua experiência cristã foi cada vez mais e mais profunda, de modo que se transformou num maravilhoso testemunho de vitória e resoluta obediência. Em 1895, pediram a ela que falasse em uma reunião marcada pela Missão para o Interior da China, fundada por Hudson Taylor. O impacto de sua mensagem foi tal que se decidiu imprimi-la. O título era O Caminho para a Vida em Deus, que vendeu milhares de exemplares.

Posteriormente, foi convidada a falar no exterior, viajando pela Suécia, Rússia, Finlândia, Dinamarca, Alemanha, Suíça, EUA, Canadá, Coréia, China e Índia, (país este em que realizou importante trabalho missionário em Madras), mesmo tendo graves períodos de enfermidade. Falou em várias Convenções de Keswick, ainda que sua paixão pela mensagem da cruz a tenha levado a abandonar qualquer outra atividade e aspecto de seu ministério que não estivesse com ela relacionado.

Em 1909, fundou a revista The Overcomer (O Vencedor), que continua sendo publicada até hoje, a qual, no início, foi somente uma carta de oração enviada aos amigos e interessados em seu ministério. Testemunha excepcional do avivamento galês de 1904, escreveu Guerra Contra os Santos, uma importante obra sobre o tema relacionado com o mundo das manifestações espirituais.

Ela conheceu as obras de Madame Guyon, as quais lhe ajud

Casou com 19 anos e não teve filhos. Morreu na Inglaterra, em 1927. Mary Garrard continuou com a revista The Overcomer e publicou uma biografia da sra. Penn-Lewis.

Fonte: Editora dos Clássicos

18 de abr de 2010

Pare de Adorar e Idolatrar Pregadores Celebridades - Paul Washer





Por que tarda o avivamento? - Leonard Ravenhill


Harnack definiu o cristianismo como “algo muito simples e muito sublime: viver no tempo e na eternidade sob o olhar de Deus, e com a ajuda dele”.

Ah, se os crentes pudessem estar cônscios da eternidade! Ah, se pudéssemos viver cada momento sob o olhar de Deus, se pudéssemos viver tendo sempre em mente o juízo final, e vender tudo que vendemos tendo em mente o juízo final, e fazer todas as nossas orações, dar o dízimo de tudo que possuímos, tendo em mente o juízo final; e se nós pregadores preparássemos nossas mensagens com um olho voltado para a humanidade perdida e outro para o trono do juízo final, então experimentaríamos um avivamento operado pelo Espírito Santo que abalaria esta terra, e que em pouco tempo salvaria milhões e milhões de vidas preciosas.

A baixa moralidade prevalente hoje em dia, bem como as tentativas das diversas seitas e cultos de dominar o mundo, deveriam deixar-nos alarmados. Alguém já disse, e com muita razão, que existem apenas três tipos de pessoas no mundo hoje: os que têm medo, os que não conhecem a realidade o suficiente para chegar a ter medo, e os que conhecem a Bíblia. Sodoma — onde não havia Bíblia, nem pastores, nem folhetos, nem reuniões de oração, nem igrejas — pereceu. Como será que os Estados Unidos e a Inglaterra vão escapar da ira de Deus? Aqui temos milhões de bíblias, centenas de milhares de igrejas, um sem número de pregadores — e quanto pecado!

Os homens constroem nossos templos, mas não entram neles; imprimem bíblias, mas não as lêem; falam de Deus, mas não crêem nele; conversam a respeito de Cristo, mas não confiam nele para sua salvação; cantam nossos hinos, mas depois os esquecem. Onde é que vamos parar com tudo isso?

Frases 20 - A. W. Tozer


"Há uma doce teologia do coração que só se aprende na escola da renúncia."

"Há mais restauradora alegria em cinco minutos de adoração do que em cinco noites de folia."

"Somos chamados a uma preocupação perene com Deus."

"Afirmo que a maior tragédia do mundo de hoje é que Deus fez o homem à Sua imagem e o criou para adorá-lO, formou-o para tocar a harpa da adoração diante de Sua face, dia e noite, mas ele falhou, deixando cair a harpa; e ela jaz sem som a seus pés."

10 de abr de 2010

Escravos de Cristo - John MacArthur


Você é um escravo de Cristo? Isso é bíblico?




O desejo de Deus para os escravos - Paul Washer

Um pouco sobre Andrew Murray


Para ele, uma das características da vida vitoriosa era uma profunda e silenciosa percepção de Deus e uma intensa devoção a Ele.

Andrew Murray nasceu na África do Sul, em 9 de maio de 1828, e morreu em 1917. Seu pai era pastor vinculado à Igreja Presbiteriana da Escócia, que, por sua vez, mantinha estreita relação com a Igreja Reformada da Holanda, o que foi importante para impressionar Murray com o fervoroso espírito cristão holandês. Andrew experimentou o novo nascimento aos 16 anos, na Holanda. Após isso, dedicou muito tempo, muitas madrugadas, a orar por um avivamento em seu país e a ler sobre experiências desse tipo ocorridas em outros países.

Foi para a Inglaterra com 10 anos e quando retornou para a África do Sul como pastor e evangelista, levou consigo um reavivamento que abalou o país. Seu ministério enfatizava especialmente a necessidade de os cristãos habitarem em Cristo. Isso foi despertado especialmente quando, ao voltar para a África, deparou-se com a grande extensão geográfica em que deveria ministrar. Aí começou a sentir necessidade de uma vida cristã mais profunda. Murray aprendeu suas mais preciosas lições espirituais por meio da Escola do Sofrimento, principalmente após uma séria enfermidade. Sua filha testificou que, após essa doença, seu pai manifestava “constante ternura, serena benevolência e pensamento altruísta”. Essa foi uma expressão de sua fé simples em Cristo e a Ele rendida.

Pregador Civilizado - Leonard Ravenhill

Compilação de trechos de pregações de Leonard Ravenhill.


Frases 19 - J. H. Thornwell


"A abnegação é indispensável para que gozemos paz e conforto espirituais."

"Minha convicção deliberada é de que o único caminho para chegar ao conhecimento da vontade divina com respeito a nós passa pela simplicidade de objetivos e pela oração fervorosa."

3 de abr de 2010

Uma Conversa com Paul Washer

Neste vídeo Paul Washer conta um pouco sobre sua vidã e experiência cristã, e explica em que se baseiam suas pregações. Vale a pena!



Um pouco sobre Hudson Taylor


James Hudson Taylor nasceu em 1832, em Barnsley, Inglaterra, filho de um sacerdote metodista. Com dezesseis anos, creu em Cristo como seu Salvador, numa tarde em que estava sozinho em casa e entediado. A vida religiosa dos pais não o atraía e ele desejava muito os prazeres do mundo. Passando os olhos pela biblioteca do pai, procurando algo com que se distrair, pegou um livro que falava sobre o Evangelho e começou a lê-lo. No mesmo instante, sua mãe, a mais de cem quilômetros de distância, era conduzida por Deus para orar pela salvação do filho. Taylor orou e a oração de sua mãe foi respondida: ele se rendeu ao Senhor. Oração tornou-se, posteriormente, uma das mais preeminentes marcas de seu serviço e ministério.

Desde então, sentiu-se chamado para pregar o Evangelho na China. Por isso, passou a preparar-se dormindo sobre uma esteira, abrindo mão de qualquer luxo, vivendo com o mínimo de alimento necessário e dependendo exclusivamente do Senhor para seu sustento. Assim, aos dezenove anos, Taylor aprendeu que poderia confiar em Deus e obedecer-Lhe em qualquer área de sua vida — aprendeu que se pode levar a sério Deus e Sua Palavra.

Irá lhe custar tudo - Steve Lawson



Um pouco sobre Theodore Austin-Sparks


Theodore Austin-Sparks converteu-se aos dezessete anos, ao ouvir uma pregação de rua em Glasgow, na Escócia. Dessa forma, iniciou-se uma vida de pregação do Evangelho que durou sessenta e cinco anos. Sparks nasceu em 1910, numa cidade escocesa. Sua mãe conhecia o Senhor e O amava, pois era uma mulher de oração. Theodore cresceu num lar em que sempre havia reuniões de oração, no qual se cria que a Palavra de Deus é a autoridade máxima em todas as questões e no qual se esperava a volta do Senhor Jesus. Sua mãe teve grande influência em sua vida.

Naqueles dias, um dos maiores pregadores na Inglaterra, Dr. G. Campbell Morgan, desejando ajudar a um grupo de jovens no estudo da Palavra, passou a se reunir com eles todas as sextas-feiras, dando-lhes vários estudos bíblicos. Por 52 semanas, Campbell Morgan se reuniu com esses jovens e, dentre os mais brilhantes, estava T. Austin-Sparks. Por esse motivo, ele passou a ser sempre requisitado como preletor em várias Conferências.

2 de abr de 2010

Frases 18 - Richard Sibbes

"Cristo é o alvo das Escrituras."

"A maneira de cobrir nosso pecado é descobri-lo pela confissão."

"Deus é; se Ele não fosse, coisa alguma poderia ser."

"Aquele que crê mal nunca pode viver bem, pois não tem alicerces."

13 de mar de 2010

Homem de Deus - Paul Washer



Esta foi uma das melhores pregações do Paul Washer que eu já vi. Ele descreve algumas caracterísicas de verdadeiro homem de Deus!

O Céu - David Wilkerson


Não ouvimos muitos sermões sobre o céu atualmente. Isso pode parecer estranho, já que a alegria de todo cristão é refletir sobre estar com o Senhor por toda a eternidade. A promessa do céu está no núcleo maior do evangelho que pregamos.

Mas há uma razão pela qual não ouvimos muito sobre esse assunto jubiloso. O fato é que a Bíblia não diz muito sobre como o céu é. Jesus nunca se assentou com os discípulos e explicou a glória e a majestade dos céus. Ele realmente disse ao ladrão sobre a cruz, "Hoje estarás comigo no paraíso", mas não disse como seria.

O apóstolo Paulo se refere aos céus quando fala de ter sido levado ao paraíso. Ele diz que viu e ouviu coisas que abalaram tanto a sua mente, que ele não tinha linguagem para as descrever. A idéia que se tem da descrição de Paulo é a de que, mesmo se ele pudesse explicar o que viu, as nossas mentes humanas não conseguiriam compreender.

Spurgeon Contra a Pregação Mundana - John Macarthur


John Macarthur fala um pouco sobre Spurgeon e a sua luta contra as pregações centradas no homem e não em Deus. Imaginem se ele visse o que acontece hoje...


Ministério em Tempo Integral - David Wilkerson


Nos primeiros anos da igreja, ocorreu uma grande perseguição. Durante este período terrível, o apóstolo João foi aprisionado e levado para Roma. O imperador romano da época (Nero ou Diocleciano) baniu João para a ilha de Patmos. Era uma pequena ilha, inóspita e desabitada. A única população era feita de uns poucos prisioneiros exilados, condenados a viver lá até o fim dos seus dias. Como eles, João foi mandado a Patmos para morrer.

O apóstolo ao qual me refiro é o mesmo "amado João" que Cristo tanto amava. É aquele que inclinou a cabeça sobre o peito de Cristo na última ceia. Também era irmão de Tiago, e filho de Zebedeu. E é o autor do quarto evangelho, e das três epístilolas bíblicas que têm o seu nome.

Tente imaginar o quadro de João desembarcando em Patmos. Ele desce pela prancha do barco na ilha deserta. Não há árvores, só areia. À sua frente, um pequeno grupo de prisioneiros maltrapilhos, grosseiros, dizendo palavrões. Todos eles mostrando-se conscientes de estarem predestinados à morte. Eles sabem que morrerão lá.

Livro - Adoração: O que a Bíblia Ensina Sobre... - Robert L. Dickie


Neste livro, o autor faz uma análise da adoração descrita em apocalipse 4 e 5, e deste texto, tira princípios para a nossa adoração. Ele contrasta a adoração bíblica com a "adoração" que tem sido praticada entre os evangélicos hoje. Muito bom e atual.

Sinopse: O autor acredita que há, nestes dias, uma agitação na igreja de Cristo. As pessoas estão famintas e sedentas por uma experiência mais profunda e mais rica da presença de Deus na adoração. Muitos do povo de Deus estão se cansando das inovações superficiais e absurdas que têm substituído a adoração a Deus e têm sido a causa de tantos debates, lutas e conflitos na igreja. O que é adoração? Como adoramos? O que é adoração aceitável a Deus? Nesta obra completamente bíblica e muito prática, o pastor Robert L. Dickie responde essas perguntas, direcionando-nos a exemplos claros de adoração nas Escrituras. Em Apocalipse 4 e 5, o Senhor abre as cortinas do Céu e nos permite ter um vislumbre do que é a verdadeira adoração bíblica. Deve ser centralizada em Cristo e refletir o exemplo de adoração que agora mesmo acontece na sala do trono de Deus.

Editora Fiel