Pesquisar neste blog

17 de nov de 2009

Livro - Seu destino é a cruz - Paul E. Billheimer


Excelente livro para quem quer viver o verdadeiro evangelho e para quem busca uma vida cristã profunda. Um dos melhores livros sobre o tema. É a pregação do evangelho da cruz, infelizmente esquecido em nossos dias...

Sinopse: Em Seu Destino é a Cruz, o Dr. Paul E,Billheimer , evangelista e veterano mestre da Bíblia pelo rádio, proclama a verdade libertadora do poder da vida crucificada. Mediante o Calvário Deus está a dizer-nos; Este é o trono do universo, não somente para Cristo; ele é o único caminho do poder, da autoridade e do governo para todos.O autor acrescenta: “As únicas pessoas que têm verdadeira autoridade sobre Satanás são as que decidem permanecer na cruz, permitindo que ela as liberte de toda a busca, serviço e promoção do ego. Satanás não pode tocar-nos quando estamos na cruz.”

Editora Vida

Obs: Parece-me que não está sendo mais publicado. Você pode fazer o download em um dos links seguintes: http://www.mediafire.com/?lwzd0dynanm ou http://www.mediafire.com/?xmzng15fodt

Não me chamem de Bispo!!!


Fonte: Igreja Simples

Wesley era conhecido por seu temperamento equilibrado e disposição calma. Havia, porém, algumas coisas que conseguiam “tirá-lo do sério”.

Uma das ocasiões em que Wesley perdeu a calma foi quando surgiu um incidente envolvendo os dois homens de confiança que estavam à frente do trabalho missionário na recém-nascida república dos Estados Unidos da América, Francis Asbury e Thomas Coke.

Em 1784, Wesley havia autorizado a organização das sociedades metodistas na América como uma igreja independente da Igreja Anglicana (embora esse nunca fosse o seu desejo) e a ordenação de Asbury e Coke como superintendentes para servir às igrejas naquele continente. Ao invés de usar o termo indicado por Wesley, eles passaram a adotar o título de bispo.

Em 1788, Wesley escreveu uma carta indignada para Francis Asbury, que seria a última comunicação entre os dois:

… Mas em um ponto, meu querido irmão, estou um pouco receoso de que tanto o Doutor [Thomas Coke] quanto você difiram de mim. Eu me esforço para ser pequeno – vocês para serem grandes. Eu me arrasto no chão – vocês se empertigam. Eu fundo uma escola – vocês uma faculdade! Sim, e ainda colocam nela seus próprios nomes [Cokesbury College, derivado de Coke e Asbury]. Oh, tomem cuidado! Não procurem se tornar grandes! Que eu seja nada e Cristo seja tudo em todos!

Um exemplo disso, dessa sua grandeza, tem-me causado grande preocupação. Como você pode, como você ousa permitir que seja chamado Bispo? Eu estremeço, tenho arrepios só de pensar em tal coisa! Que os homens me chamem de patife, de tolo, de canalha, e ficarei contente; mas jamais, por meu consentimento, me chamarão de Bispo! Por amor a mim, por amor a Deus, por amor a Cristo, coloque um fim nessa história. [...]

Dessa forma, meu querido Franky, tenho dito tudo que está no meu coração. E que estas palavras, quando eu não mais estiver aqui, possam dar testemunho da sinceridade com que sou…

Seu afetuoso amigo e irmão,
John Wesley

A carta não mudou o ponto de vista dos líderes metodistas na América nem a prática usada até hoje na igreja fundada por John Wesley.
Fonte: Revista Impacto, edição 48.

9 de nov de 2009

Marcha pra Jesus - O que você acha?

O irmão Pablo Silva participou do protesto na marcha para Jesus "Voltemos ao Evangelho puro e simples. O $how tem que parar", juntamente com outros 7 protestantes corajosos. Na ocasião, ele filmou um documentário a respeito do protesto e disponibilizou a primeira parte do mesmo. Foi durante a Marcha Para Jesus, em 02 de Novembro de 2009. O mais impressionante foi a reação: insultos e ameaças.
Se quiserem saber mais detalhes podem ler no Blog de um dos participantes: (http://cidoido.blogspot.com/2009/11/protestante-por-um-dia.html ).

Você é cristão ?- Orlando M. Rodrigues


Extraído do blog:
Blog do Reverendo Orlando

Esta pergunta parece ser muito simples; todavia, não podemos respondê-la sem uma boa reflexão. Algumas pessoas já estiveram na perplexidade de precisar respondê-la e titubearam visivelmente.

Uma resposta imediata a essa pergunta, depende de uma experiência clara de conversão e das implicações resultantes do nosso relacionamento com Cristo.O que é ser cristão, senão, viver unido a Cristo, sob a orientação da palavra do seu evangelho, no poder do Espírito, para a glória de Deus. Ou ainda, ser cristão é ser de Cristo e tê-lo como Salvador, Mestre e Senhor.Não é, simplesmente, trazer ao pescoço uma cruz, ou fazer o sinal da cruz (coisa que até o Lampeão fazia, em todas as cruzes e capelas que encontrava). Não é colocar no carro um adesivo que mencione palavras de Jesus. Não é tornar-se membro e frequentador de uma igreja cristã. Não é contribuir, de alguma forma, para a propagação do evangelho. Não é ser imitador (ter como exemplo) ou admirador da pessoa de Cristo.

Não é sacrificar-se ou trabalhar para ele; mas, antes de tudo, ser dele.Quando passamos a ser dele e, dessa forma nos relacionamos com ele, tudo que é nosso passa a ser dele e tudo que é dele passa a ser nosso. Quando nos unimos a Cristo, nos envolvemos com ele, consequentemente, nos comprometemos com os mais altos propósitos do seu reino. O que você irá ser, ter ou fazer, tudo enfim, será para a glória do Senhor, progresso e expansão de sua causa. Até mesmo as trivialidades como comer ou beber (I Co.10.31), estudar ou brincar, pensar ou sonhar, trabalhar ou folgar, na alegria ou tristeza, na exultação ou provação, vivendo ou morrendo (Rm.14.8), o Senhor Deus deverá ser exaltado e dignificado na nossa vida (IICo.5.15).Tornam-se dele: o nosso corpo (ICo.6.19-20), os nossos membros (Rm.6.13), a nossa mente (IICo.10.5), as nossas atividades (ICo.10.31), tudo, enfim, que possuimos (Rm.11.36) e nós mesmos (ICo1.30, 3.21-23). Poderemos, então, dizer que a nossa vida estará sob o controle, orientação e supervisão do Espírito, completamente, definitivamente - Rm.8.26-27. Vamos orar no Espírito e andar no Espírito e não poderá ser diferente. 

Muito do que temos hoje, nas igrejas por aí, não passa de religiosidade superficial, sentimentalismo fanatizado, legalismo, eclesiasticismo, mas não vida cristã que é coisa bem diferente. Ser cristão é estar comprometido com Cristo, por meio de um pacto de sangue (ICo.22.23-29), em que ele deu a sua vida por nós e devemos dar a nossa vida por ele (Hb.12.1-4,At.12.1-2,At.20.23-24). Muito do que anda por aí não passa de aparência de piedade, imitação barata da vida cristã, causando asco e náusea àquele que sonda e conhece os corações dos homens - Ap.3.15-16.
"De Deus não se zomba". Louvado seja para sempre o nome do Senhor!

5 de nov de 2009

Você deseja Deus? - Paul Washer



1 de nov de 2009

Frases 13 - A. W. Tozer

"A falha do evangelismo atual reside na sua abordagem humanista. Trata-se de um esforço para ser super natural, mas nunca é o bastante. Esse evangelho é francamente fascinado com o grande, barulhento, e agressivo mundo com seus grandes nomes, o seu culto ao vencedor, a sua riqueza e sua pompa berrante. Para os milhões de crentes que estão sempre, ano após ano, desejando a glória mundana, mas nunca conseguiram atingi-la, o moderno evangelho oferece rápido e fácil atalho para o desejo de seus corações. Paz de espírito, felicidade, prosperidade, aceitação social, publicidade, sucesso no esporte , negócios, campo do entretenimento e porventura ocasionalmente sentar-se à mesa com alguma celebridade; tudo isso na terra e depois, finalmente o céu. Certamente nenhuma companhia de seguros poderia oferecer algo parecido com isso."